DEZ PASSOS PARA SE AMAR

“A censura não torna ninguém melhor, nem mais perfeito. Por isto parei de me criticar e de criticar os outros. Todos nós somos seres maravilhosos.”


DEZ PASSOS PARA SE AMAR

1 – Parem com toda a crítica
– A crítica nunca muda coisa alguma. Recusem criticar-se.
Aceitem-se exatamente como vocês são. Todos mudam.
Quando vocês se criticam, suas mudanças são negativas.
Quando se aprovam, suas mudanças são positivas.

2 – Não se alarmem
– Parem de se aterrorizar com seus pensamentos.
Encontrem uma imagem mental que lhes dê prazer e imediatamente desviem os seus pensamentos para algo agradável.

3 – Sejam gentis, bondosos e pacientes –
tratem-se com paciência, gentileza e bondade.
Tratem-se como fariam com alguém a quem amassem.

4 – Sejam gentis com sua mente.
Odiar-se é somente odiar os seus próprios pensamentos.
Mudem gentilmente os seus pensamentos para pensamentos mais amorosos.

5 – Elogiem-se.
A autocrítica deprime o espírito interior.
A exaltação o edifica.
Afirmem a vocês mesmos como é apropriado o que estão fazendo com tudo.

6 – Apoiem-se.
Aproximem-se dos amigos e permitam com que eles os ajudem.
Ser forte é pedir por ajuda quando mais precisam.

7 – Sejam amorosos com seus pontos negativos –
Reconheçam que os criaram para satisfazer uma necessidade.
Agora estão encontrando novas maneiras positivas de preencherem estas necessidades.
Liberem os velhos padrões.

8 – Cuidem do seu corpo –
Aprendam sobre nutrição.
O que o seu corpo necessita para ter a energia e a vitalidade ideal?
Aprendam sobre exercícios.
Estimem o templo em que vocês vivem.

9 – Trabalho do Espelho
– Olhem dentro dos seus olhos frequentemente.
Expressem o sentido crescente do amor que sentem por vocês mesmos. Perdoem-se por tudo, enquanto se fitam no espelho.
Uma vez ao dia digam –
“Eu amo você” para vocês mesmos no espelho.

10- Façam-no Agora
– Não esperem até que vocês fiquem bem, percam peso ou recebam um novo emprego.
Comecem agora, façam o melhor que puderem.

Extraído do Livro “Criando uma Abordagem Positiva” por Louise Hay

Traduzido por: Regina Drumond
Louise Hay

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s